quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Quem paga a conta?

Tomo a liberdade de reproduzir um trecho de um espetáculo teatral que é muito pertinente a nossa atualidade. Espero que gostem.

Diálogo entre Colbert e Mazarino durante o reinado de Luís XIV,

na peça teatral Le Diable Rouge, de Antoine Rault:


Colbert: - Para arranjar dinheiro, há um momento em que enganar o contribuinte já não é possível.

Eu gostaria, Senhor Superintendente, que me explicasse como é possível continuar a gastar quando já se está endividado até o pescoço…

Mazarino: - Um simples mortal, claro, quando está coberto de dívidas, vai parar à prisão.

Mas o Estado… é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se… Todos os Estados o fazem!

Colbert: - Ah, sim? Mas como faremos isso, se já criámos todos os impostos imagináveis?

Mazarino: - Criando outros.

Colbert: - Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.

Mazarino: - Sim, é impossível.

Colbert: - E sobre os ricos?

Mazarino: - Os ricos também não. Eles parariam de gastar. E um rico que gasta faz viver centenas de pobres.

Colbert: - Então como faremos?

Mazarino: - Colbert! Tu pensas como um queijo, um penico de doente!

Há uma quantidade enorme de pessoas entre os ricos e os pobres:

as que trabalham sonhando enriquecer, e temendo empobrecer.

É sobre essas que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais!

Quanto mais lhes tirarmos, mais elas trabalharão para compensar o que lhes tiramos.

Formam um reservatório inesgotável. É a classe média!

domingo, 17 de julho de 2011

quarta-feira, 13 de julho de 2011

O Pato e o frango.

Sufoco!

Houve um momento em que achei que a vaca ia pro brejo.

Mas então desencantou o Pato.


Graças ao desempenho de Alexandre Pato a seleção Brasileira passou pela temida seleção do Equador, que não havia marcado sequer um gol nesta copa.

Mas nesta partida tudo foi diferente.


Julio César, inspirado, conseguiu aceitar dois frangos e quase complicou a seleção. (Lembremos a última copa, será que devemos insistir nele?)

A seleção Equatoriana me deu a impressão de que acreditou que era realmente possível despachar o Brasil e ficar com a vaga para a próxima fase.

E sabe o que é pior?

Eu também acreditei.

Mas vamos em frente que domingo tem o Paraguai.

Haja coração!!!

Primeiro teaser já dá vontade de assistir o curta!

Saiu o primeiro teaser de Vermibus e pelo que vi gostei muito.

E atenção: as gravações ainda nem acabaram e a equipe de produção comandada por Rubens Mello já vem com novidades.

Em conversa com o diretor ele me disse que o curta deve estrear ainda este ano numa apresentação super especial na Casa dos Cordéis, onde está sendo gravado.

Rubens pode reservar um ingresso para mim, pois essa apresentação eu não perco.

Quem quiser conferir o vídeo teaser do curta Vermibus é só acessar:




terça-feira, 5 de julho de 2011

Mais de Vermibus!

Aproveito esta postagem para divulgar novas fotos da gravação de Vermibus.

Nas fotos a seguir você pode conferir imagens de criaturas monstruosas que aterrorizam a personagem central da trama.


O trabalho de maquiagem ficou muito bacana.


E as criaturas são realmente aterrorizantes.

sábado, 2 de julho de 2011

Até quando?

A pergunta me vem à mente toda vez que preciso acessar Guarulhos vindo de São Paulo. Ou seja quase todos os dias.

A Dutra não anda. O trânsito está horrível. Pelo menos vemos obras, mesmo que tardias, que devem melhorar o fluxo na região.

Mas o que dizer do acesso à Rodovia Fernão Dias?


Existe um afunilamento exatamente sob a Rodovia Dutra o que faz o trânsito se tornar lento na região, por conta dessa lentidão, quem vem pela Dutra e precisa acessar a Fernão Dias pega uma enorme e lenta fila de automóveis, ônibus e caminhões.

O que fazer?

A solução para o problema não me parece simples, porém é preciso que as autoridades competentes tomem providências.

Quem passa por ali não vê nenhum indício de obras.

Não ví nenhuma matéria sobre projetos para esse trecho.

Então o cidadão Guarulhense tem que ir aguentando ainda mais o problema?

Essa situação já acontece a mais de dois anos. Isso mesmo, mais de dois anos sem nem ao menos apresentarem projetos para resolver o problema.

Até quando esperar?

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Mais um pouco de Vermibus

Pelo que fiquei sabendo o curta Vermibus, de Rubens Mello, será inteiramente gravado na Casa dos Cordéis em Guarulhos.


E contará com uma participação super especial e inusitada. Bosco Maciel, o poeta, cantor, compositor, escritor, bonequeiro e agitador cultural fará o pai de Lucila.

Agora ele já pode incluir em seu vasto currículo, também, ator. Pois já gravou as primeiras cenas que segundo o próprio diretor: "ficaram ótimas".


Em breve mais novidades sobre Vermibus .